Um rosto lindo, um sorriso encantador…

…e um jeitinho de falar que me pirou…

E me pirou mesmo. Eu estava na época com 16 anos. E como todo adolescente, passava horas a fio na internet. Em um dia desses, uma janela do meu msn subiu com um “oi” de um desconhecido. O bonequinho do msn no avatar indicava que eu realmente não o conhecia. Mas a conversa fluiu. Ele gostou de mim, me achou bonito. E eu, apenas dava risada. Perguntei se ele podia colocar uma foto e a resposta que tive foi “não tenho, mas se me encontrar, prometo que não irá se arrepender”.

Que tipo de idiota ele pensava que eu era? Não iria encontrá-lo sem ao menos ver uma foto! Fotos, na internet, são o cartão de visita. Por mais charmosas que as suas palavras sejam, ainda assim, não sei se gostei de você. Por foto já é difícil saber: muitas vezes vemos a dita cuja e achamos a pessoa linda; no final, descobrimos que ela só tinha grande talento para manipular fotos no photoshop. É trágico, no mínimo.

Depois de algumas horas de conversa, aceitei passar meu celular: ele iria me ligar no dia seguinte. Eu, estranhamente, esperei ansioso pela ligação de uma pessoa que eu não tinha ideia de como era! E o telefone tocou. Nervosamente, eu atendi. Mas logo ele quebrou o gelo, me fez rir e eu acabei concordando em encontrá-lo em um local público próximo de casa. Eu topei me encontrar com uma pessoa que eu nem ao menos tinha visto foto.

Fui caminhando em direção ao local; eu sabia qual era seu carro e o reconheci assim que passei por ele indo direto para o ponto de encontro. Escutei ele abrir e fechar a porta atrás de mim, me seguindo até o local. Eu estava morrendo de medo de olhar para trás e me deparar com alguém que eu não iria gostar da fisionomia.

Quando cheguei ao local, respirei e olhei para trás: aquele moreno, de 24 anos, vindo em minha direção com um sorrido tímido e olhar de menino me encantou a primeira vista; além de tudo, ele havia chegado 20 minutos antes do combinado para comprar algo para mim: uma smirnoff ice, algo que eu adorava na época. Achei fofo.

Saímos em seu carro pela cidade, conversando sobre os mais variados assuntos. Em certo momento, o primeiro beijo aconteceu: só senti um calorzinho no coração. E foi assim que eu me apaixonei, pela primeira vez.

Anúncios

Sobre The Serious

Capricorniano nato, organizado e extremamente perfeccionista. Idealizador, que quer conhecer o mundo todo. Turismólogo por formação. Brasileiro e orgulhoso disso! Ama bife de picanha com arroz, feijão, farofa e batata frita e não abre mão de uma boa dose de Absolut, seja com coca, com suco, com gelo. Leitor ávido de todos os tipos de livro. Ouve todo tipo de música, de Cher à Victor e Léo. Adora uniformes e ternos. Viciado em viagens. Postagens às quartas.

Publicado em agosto 18, 2011, em Histórias, The Serious. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: