A primeira desilusão dói?

Dói. E dói mais do que qualquer outra.

Minha primeira paixão durou exatos 30 dias. Nos víamos quase todos os dias. O programa, sempre o mesmo: ficávamos conversando dentro de seu carro. Eu, com 16 anos, achava o máximo tê-lo só pra mim. Mas quem disse que era assim? Nos víamos sempre, menos aos sábados – ele tinha que sair com os amigos.

Ele que sempre me ligava – eu não possuía seu número de celular; ele me ligava de um orelhão e eu retornava a ligação. Eu era completamente dele e ele, não era nada meu. Até que um dia, ele não me ligou mais. Ele não ficou mais online. E então eu percebi: eu não sabia nada a respeito dele. Devia ter desconfiado desde a época da foto. Foi então que eu descobri: o coração é burro.

Eu me culpava: seu burro, seu idiota, como pôde fazer isso consigo? E doeu. Doeu muito. Na época, lembro de confessar à uma amiga que eu sentia como se uma parte de minha alma tivesse sido arrancada e o sangramento custava a cessar. A ferida ainda ficaria aberta por muito tempo.

Mas com isso, eu pude aprender muitas coisas:

  • Nunca confie em alguém que você mal conhece;
  • Analise se essa pessoa tem mesmo a ver com você, seus ideias, seus pensamentos;
  • Doe-se, não esperando retorno, mas se não houver, caia fora;
  • Blinde-se contra investidas de pessoas mal intencionadas.

Entretanto, seis anos após minha primeira paixão, eu só tenho a agradecer à este cara, onde quer que ele esteja: aprendi a ser mais forte e depois que me recuperei de toda a dor, aprendi a me amar mais e descobri ao menos, o que eu não procurava em um relacionamento.

Anúncios

Sobre The Serious

Capricorniano nato, organizado e extremamente perfeccionista. Idealizador, que quer conhecer o mundo todo. Turismólogo por formação. Brasileiro e orgulhoso disso! Ama bife de picanha com arroz, feijão, farofa e batata frita e não abre mão de uma boa dose de Absolut, seja com coca, com suco, com gelo. Leitor ávido de todos os tipos de livro. Ouve todo tipo de música, de Cher à Victor e Léo. Adora uniformes e ternos. Viciado em viagens. Postagens às quartas.

Publicado em agosto 23, 2011, em Histórias, The Serious. Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: