O medo do amanhã

A sociedade atual tem a necessidade de querer tudo para ontem. A internet tornou mais rápida as comunicações e a velocidade com que conhecemos pessoas ao redor de todo o mundo ultrapassa qualquer uma já sonhada pelo homem há duas décadas.

Mas tudo possui seu efeito colateral. Conhecemos mais pessoas, mais estamos cada vez mais sós. Não somos mais capazes de lidar com nossos sentimentos, frustrações e fracassos. A mínima vírgula se torna um ponto final quando encontramos qualquer dificuldade.

PAREM!

Onde está nossa força de vontade? Onde está o desejo de perseguir os sonhos com afinco? Onde está o oxigênio inflando os pulmões para tomarmos impulso para sair do fundo do poço?

Começamos relações já nos perguntando quando será o final. A história do outro é muito complicada e pesada para suportamos. A primeira briga já é indício de que nada, nunca, irá dar certo. O drama e o sofrimento começam antes da hora. E novamente, estamos cada vez mais sozinhos.

Esse é o verdadeiro mal do século: a solidão, a falta de entendimento, a falta de vontade de tolerar o próximo, de ceder, de querer realmente, estar com alguém e não com a personificação de perfeição que criamos dentro de nossas cabeças.

Isso afeta diretamente a cada um de nós: ao invés de deixarmos as coisas correrem seu curso próprio e viver o presente em sua plenitude, sofremos tanto com o que virá de negativo no futuro que quando, se por ventura, esse negativo acontece, percebemos que não fomos felizes em nenhum momento devido a preocupação antecipada e sem necessidade.

Devemos parar de agir assim. Faça tudo que puder, tudo que quiser! Abrace seu presente e o viva intensamente. Sorria para o próximo, ligue dizendo que quer estar junto, peça o abraço apertado e dê o beijo esperado.

Seja feliz, sempre.

Anúncios

Sobre The Serious

Capricorniano nato, organizado e extremamente perfeccionista. Idealizador, que quer conhecer o mundo todo. Turismólogo por formação. Brasileiro e orgulhoso disso! Ama bife de picanha com arroz, feijão, farofa e batata frita e não abre mão de uma boa dose de Absolut, seja com coca, com suco, com gelo. Leitor ávido de todos os tipos de livro. Ouve todo tipo de música, de Cher à Victor e Léo. Adora uniformes e ternos. Viciado em viagens. Postagens às quartas.

Publicado em outubro 11, 2011, em Pensamentos, The Serious. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: