O que faz o amor acabar?

No início de um relacionamento, temos a intenção de mostrar o nosso melhor no objetivo de conquistar a pessoa amada. E sempre que esse alguém que faz nosso sorriso surgir sem grandes esforços, esperamos que este relacionamento não termine tão cedo – ou não termine nunca.

Embora tenhamos sido criados ouvindo contos-de-fada, descobrimos com os pesares que o pra sempre não existe e que o tempo não tem piedade, transformando o relacionamento em algo diferente do que quando começou – não que essa mudança signifique uma regressão, podendo muitas vezes ser caracterizado por uma evolução, ou algo que não se torna melhor, nem pior.

Acreditar no amanhã se torna indispensável. A esperança e a certeza do amanhã é que fazem com que o amor vença. Deve-se investir para ganhar. Mas ao pensar no futuro, esquecemos do essencial: temos de vivenciar o hoje. Acabamos por perder o verdadeiro foco ao esquecer disso.

O que faz o amor acabar é deixar que pequenas coisas do dia-a-dia sufoquem o relacionamento, achando que no futuro, poderemos reverter tudo isso; embora isso seja possível, arriscar-se a perder alguém por ter excesso de confiança num futuro mal cultivado, não é a ideia mais inteligente.

Ninguém pode garantir que o amor vai durar para sempre, é impossível, além de ser imprevisível e incontrolável. Mas podemos fazer com que ele dure o tempo necessário, de modo que, se acabar, podemos ter a sensação de dever cumprido. Como? Viva o “amor de um dia”.

Sabe aquela famosa filosofia de viver cada dia como se fosse o último? Pois viva esse amor como se ele fosse durar apenas até o final do dia, como se hoje fosse o único dia possível para namorar, rir, beijar, abraçar, ouvir e falar, perdoar e pedir perdão, ceder, reconhecer as qualidades, tentar mudar os seus defeitos, etc.

Assim, você verá como é mais agradável e fácil viver um grande amor de 12 ou 24 horas do que pensar em um de 12 ou 15 anos; do mesmo modo, é mais fácil viver um amor de 12 ou 24 minutos do que um de 12 ou 24 horas.

Que tal começar agora? Faça uma ligação inesperada, um convite ousado, um presente surpresa, um elogio sem motivo.

Te desejo sorte, em busca de uma linda história de amor.

Anúncios

Sobre The Serious

Capricorniano nato, organizado e extremamente perfeccionista. Idealizador, que quer conhecer o mundo todo. Turismólogo por formação. Brasileiro e orgulhoso disso! Ama bife de picanha com arroz, feijão, farofa e batata frita e não abre mão de uma boa dose de Absolut, seja com coca, com suco, com gelo. Leitor ávido de todos os tipos de livro. Ouve todo tipo de música, de Cher à Victor e Léo. Adora uniformes e ternos. Viciado em viagens. Postagens às quartas.

Publicado em outubro 20, 2011, em Pensamentos, The Serious. Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

  1. Eu vivi um amor de 12 dias, rs.

  2. Concordo plenamente, mas é tão mais fácil na teoria!…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: