Quando o plano A vira plano B

Quando ele me adicionou no facebook, eu sabia que o conhecia de algum lugar, só não sabia de onde. Quando começamos a nos falar, ele me confessou que já, a algum tempo, ele me observava. Há mais de 10 anos, ele me observava. Desde quando, eu com 12 anos, entrei na mesma escola que ele. Ele, dois anos mais velho que eu, me achou interessante, pois se identificava comigo, pelo meu modo de ser.

O menino gordinho que de todas as formas tentava não chamar a atenção e acreditava que não podia ter a atenção de alguém, tinha descoberto que alguém prestava atenção nele. E mais de dez anos depois, eu sorri com a nova verdade. E um encanto tomou conta do meu ser.

Durante alguns meses, conversamos pela internet. Morávamos perto um do outro, mas um encontro nunca foi possível. Ele tinha medo de me encontrar e se apaixonar. E eu, acreditei. Depois de um desentendimento, ele acabou ficando mais distante, mas eu queria ainda conhecer aquele menino misterioso. Mas acabei desencanando, afinal, devemos ir atrás de quem nos quer também, não é?

No começo desse ano, às 3 horas da manhã, recebi uma sms dele. Ele estava na porta da minha casa, querendo falar comigo, me contar algo. Eu fui, precisava ouvir aquilo, precisava saber o que havia acontecido.

Depois de algumas voltas de carro, ele me disse: durante o período que nos falávamos, ele se encantou por outro cara, de outro estado. E foi atrás desse cara. Ele viajou mais de 3 mil quilômetros para conhecer alguém, quando havia alguém poucas quadras da casa dele, que o queria.

O cara nunca apareceu no aeroporto e durante sete dias, ele amargou a troca que havia feito. Durante sete dias, ele sofreu por um castigo que a própria vida o proporcionou pela escolha errada. E, utilizando suas próprias palavras “errou, por ter trocado o certo (eu), pelo incerto (o outro). Mas valia a pena tentar, pois se não desse certo, eu ainda estaria aqui”. Passei de plano A a plano B por algumas tecladas que envolviam charme, encanto e mentira.

Eu me senti traído, feito de idiota, de palhaço e por uma fração de segundos não acreditei que aquilo realmente pudesse ter acontecido. Mas aconteceu. E do jeito que esse sentimento veio, ele se foi. E eu entendi que, embora envolvido, não tínhamos nada. E ele tinha o direito de arriscar, de escolher, como eu estava tendo naquele momento. E eu escolhi relevar.

Relevei porque apesar de tudo, ele quis ser sincero. Ele quis se desculpar. Ele quis me deixar claro o que havia acontecido antes mesmo de tentarmos algo.

O que vai acontecer a partir desse momento? Não sei. Sei que, no mundo de hoje, de tantas mentiras, é difícil achar alguém que se arrependa e dê a cara a bater. E ele o fez. Por isso, o admiro. E talvez o queira, para mim.

Anúncios

Sobre The Serious

Capricorniano nato, organizado e extremamente perfeccionista. Idealizador, que quer conhecer o mundo todo. Turismólogo por formação. Brasileiro e orgulhoso disso! Ama bife de picanha com arroz, feijão, farofa e batata frita e não abre mão de uma boa dose de Absolut, seja com coca, com suco, com gelo. Leitor ávido de todos os tipos de livro. Ouve todo tipo de música, de Cher à Victor e Léo. Adora uniformes e ternos. Viciado em viagens. Postagens às quartas.

Publicado em março 7, 2012, em Histórias, The Serious. Adicione o link aos favoritos. 6 Comentários.

  1. Que texto lindo!

    Me senti agora no lugar do cara, que admira alguém por um tempo e não tem coragem de enfrentar. As vezes, é mellhor sonhar do que correr atrás e receber um NÃO de verdade. O admiro também por ter SE enfrentado e chegado até vc.

    Espero que essa história tenha novos e lindos capítulos.

  2. É ótimo se relacionar com alguém sincero. Confiança é tudo nos dias de hoje… Temos que dar muito valor pq são pessoinhas raras, ainda mais no mundinho colorido…

    Boa sorte e faço das palavras do The Silly as minhas: “Espero que essa história tenha novos e lindos capítulos.”

    😉

    • O problema é que a sinceridade veio após uma mentira. Aí as coisas não são tão simples. Mas o admiro por ter me dito a verdade e esperado eu decidir o que era melhor. Com certeza, ganhou pontos comigo hehehe

  3. Se você o quer… Vai fundo e invista naquilo que pensa ser o melhor para você! Nem sempre na vida aparecem pessoas que marcam… E se esta te marcou, acredite!

    “Quando encontrar alguém e esse alguém fizer
    seu coração parar de funcionar por alguns segundos,
    preste atenção: pode ser a pessoa
    mais importante da sua vida.

    Se os olhares se cruzarem e, neste momento,
    houver o mesmo brilho intenso entre eles,
    fique alerta: pode ser a pessoa que você está
    esperando desde o dia em que nasceu.”
    Sinais do Amor- Blog Palavras http://paulohl01.wordpress.com/2012/02/17/sinais-do-amor/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: