Contos que a carochinha não contava I

Existem momentos na vida em que vc se depara com uma situação, para, reflete uns segundos e diz: Véi, se ta zuando né?

Tudo começou numa balada em outra cidade, ou melhor, no fim da balada hahaha. Estava eu lá encostado no palco, curtindo a bebedeira passando, quando o boy resolve chegar, trocar uma idéia e ficarmos.

Ok, foi legal  e então descobrimos que morávamos na mesma cidade, super legal, afinal daria pra continuar algo, mesmo que fosse uma amizade, portanto passei meus contatos dizendo para ele me procurar caso interessasse!

Assim como a ressaca, os dias se passaram e nada do boy aparecer. Paciência, não ia sofrer com isso, bolas pra frente !

Até que um belo dia, num encontro de amigos num barzinho da minha cidade, quem está lá? txam txam txam… O tal do boy !

Eu reagi normalmente, cumprimentei normalmente, mas a pessoa ficou toda sem jeito, a ponto de pedir um momento a sós comigo para se explicar. Então veio dizer que não esperava me encontrar, que queria pedir desculpas por não ter me procurado, pq ele esta saindo do armário agora, não queria iludir ninguém e mimimi ! Eu retruquei dizendo que ofereci meu contato para ter uma boa cia, nao pedi ninguém em namoro, uma amizade já me bastava !

Aparentemente ficou tudo certo. Até a próxima festa !

Estava eu lá, na festa, curtindo uma vibe alcoolica quando ele apareceu. Fiquei surpreso em ve-lo numa festa e logo começamos a conversar. Durante a conversa ele saiu umas 3 ou mais vezes com a desculpa de “ai, vou atrás daquele cara que eu to afim” e sempre voltava de mãos abanando, e eu só zuando com a cara dele =P

Entre os diálogos desenvolvidos na noite ele revelou: olha, eu não te adicionei antes pq estou saindo do armário agora, e quero curtir minha vida, conhecer diversas pessoas e não ficar repetindo ficadas.

Novamente eu respondi que nunca havia pedido ele me namoro nem nada, mas que tudo bem, entendia o pto de vista dele.

Ao fim de toda lenga lenga ele resolve me chamar para ver o nascer-do-sol em algum lugar. Achei suspeito, mas aceitei, ao menos uma carona pra casa eu descolava !

Chegamos a um bosque super bonitinho para o tal nascer do sol, e conversamos mais um pouco e rolou um bjo. Pronto, era o que eu precisava para perguntar:

-Escuta aqui, querido ! Explique me esse lance de vc dizer que não quer repetir figurinha, e estar ficando comigo ?

– Ah, eu mudei de idéia =D

– mudou de idéia ou vc viu que não conseguiu nada ao fim da festa e resolveu levar o que tinha?

– …

Sério, parece piada não ? Logo ai vai a dica: Cuidado com as palavras de vocês, elas poderão e serão usadas contra vocês =P

Sorte que eu sou um doce de pessoa, e ignorei o fato. Tanto que acabamos em casa, mas eu estava bêbado, com sono e não interessa tudo o que rolou, exceto uma coisa !

Após certo ato, o boy apontou para uma toalha minha e perguntou o que era. eu respondi que era minha toalha de viagem. Então ele não pensou duas vezes, pegou-a e CUSPIU nela ! huauhauhahuahuahuahuuah

Sério, eu quase morri ! tanto que depois daquilo resolvemos dormir de fato ! e não obstante, a pessoa no dia seguinte resolveu levantar SUPER cedo para ir embora me acordando, de ressaca, para ir abrir a porta.

Depois de tudo isso, eu simplesmente voltei a dormir desejando que tudo tivesse sido apenas um sonho muito engraçado.

 

É como eu digo, sério trágico se não fosse cômico!

Um bjo na toalha de cada um de vcs !

 

 

 

Anúncios

Sobre The Joker

Uma pessoa que torna o drama de agora na piada do segundo seguinte e que sonha em conquistar os mais diversos risos e sorrisos. Um exatóide perdido entre as artes, as letras e os números. Brasileiro com um nariz made in Italy. Escuta de Joelma a Carmen de Bizet mas não vive sem seus 80′s! Não consegue sorrir? então dê a ele um pote de doce de leite. Não tem doce de leite? Então o rum resolve o problema. Toda e qualquer forma de arte, humor e ciência preenchem suas horas vagas, além do sono e da internet. Facilmente conquistável com belos sorissos, bom humor, corpos magros e sensibilidade a cócegas. Sofre dores de abstinência quando está longe dos amigos.

Publicado em março 13, 2012, em Histórias e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

  1. Assim, estou curtindo a história de todos os colaboradores, dos autores bissexuais pq nos blogs e na mídia de temática ainda está em falta a letra B de LGBT. Mas gostaria de saber de que região/estado ou quem sabe até msm a cidade rs. de onde vcs escrevem, fica mais fácil de imaginar o cenário das histórias contadas. Bobeira, eu sei.

    • Olá Nick, tudo bem? Todos residimos no estado de São Paulo, mas alguns em cidades diferentes 🙂 Feliz por você curtir a temática e as histórias do blog. Obrigado!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: