O desejo de ser Pai

Chega um certo momento da vida da gente que algumas indagações surgem como se fossem catapora. Pipocam na nossa mente e, na maioria das vezes, não encontramos respostas. Entre essas questões existenciais se encaixam perguntas como: De onde vim? Pra onde vou? O que eu fiz de bom? Qual história vou deixar no mundo? Qual o sentido da vida? Qual o sentido da morte?

But, a questão que tira meu sono quando penso sobre, não é nada tão profundo quanto essas citadas acima, é uma bem simples, mas de resposta quase impossível, ao menos pra mim e imagino eu, pra toda nossa classe. Eu vou ter um filho? Quando penso sobre isso dá um nó na minha cabeça.

Afinal, sou gay. Não vou me casar com um mulher só pra ter um filho, acho isso de uma crueldade incalculável. Não posso tirar a chance de uma mulher ser feliz, de ser desejada e de ter alguém que a ame e que tenha tesão nela de verdade só pra realizar o meu desejo de ser pai. Não posso!

Se quero ter um filho, precisa ser de uma outra forma. Mas qual?

Com uma grande amiga hétero? Que um dia vai se casar com um cara legal e não vai ter como explicar pra ele que o filho que ela tem é dela e do amigo, que é gay. Acho que meio improvável.

Com uma amiga lésbica? Acho essa opção bem mais aceitável, porque ela também pode querer ter um filho e nós podemos nos ajudar. Um ajuda a realizar o sonho do outro e juntos, empreitamos uma parceria pro resto de nossas vidas.

Uma coisa que tenho como certo é que, se eu for ter um filho, ele vai ter uma mãe. Acredito na diversidade familiar, acredito que existam famílias que crescem sem pai ou mãe, mas acho desumano tirar o direito de uma criança de ter mãe, só por que eu quero ela só pra mim.

Tenho consciência que uma criança precisa de uma figura materna e não serei eu a tirar isso dela. Uma coisa é uma fatalidade, como a morte e outra, bem mas séria, sou eu tirar isso dela.

Nada contra barrigas de aluguel, como fez nosso porto-riquenho mais lindo, Ricky Martin. Ele não queria associar seus filhos à ninguém, os queria só pra si e tem todo o direito de fazer isso. Com certeza, ele vai educar os filhos pra entenderem muito bem essa questão.

Sei também que é existe a opção da adoção, mas infelizmente nosso país ainda é muito retrógado e atrasado nesse aspecto e seria uma batalha muito desgastante adotar um filho baseado em nossa legislação familiar. Pode ser que as coisas mudem, mas são mudanças a longo prazo. Quem sabe daqui 20 anos?

Comigo eu quero de um jeito diferente. Eu quero que eles tenham mãe e tenham pai. Pode ser até que ele tenha 2 pais e 2 mães. Ele será uma criança de sorte! Ou que ele tenha 3 pais (eu, meu marido e o marido da mãe dele) e 1 mãe!

Independente da maneira como essa criança for concebida, uma coisa é certa, além dela ter pai e mãe, ela será amada, respeitada e crescerá em dois lares seguros e que farão o possível e o impossível para vê-la feliz o tempo todo.

Acredito que o fato de eu ser gay não irá influenciar na sexualidade ou na índole do meu filho, mas tenho certeza que criarei um ser humano bom e que vai dar valor à diversidade presente no nosso planeta.

Anúncios

Sobre The Silly

Um perfeito reclamão, extremamente afobado e muito desastrado. Quero tudo e quero agora. Comunicador por formação e por paixão. Brasileiro com passaporte turquesa. Ouço todo tipo de música, mas é com o bom e velho pop/rock que eu me entendo bem. Adoro comer e não vivo sem chocolate. Canceriano clichê e romântico fundo de quintal. Leio muito e coleciono toys. Morro com barbas por fazer (de preferência clarinhas). Harrymaníaco incurável.

Publicado em março 18, 2012, em Pensamentos, The Silly e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: