Até quando vale a pena ser sincero?

Eu sei que a resposta mais óbvia seria: sempre. Mas não é.

Há algum tempo atrás, comecei a sair com um cara. Temos a mesma idade e nos divertíamos muito juntos. Um dia, resolvemos tentar. E ele se apaixonou rápido demais. Eu sou muito lento para esse tipo de coisa. Gosto de ir cuidando do sentimento, sentindo ele crescer devagar, curtindo cada momento, cada toque, cada beijo.

Quando ele disse que me amava, minha reação foi: ok, me sinto lisonjeado, mas ainda não posso dizer o mesmo. Fui sincero. Doeu? Nele, talvez. Mas todos concordam que devemos ser sinceros sempre, não é?

Ficamos de dois a três meses juntos. Em algum momento, ele se perdeu; começou a me sufocar e eu, a não ter minha individualidade. Uma vez ele havia me contado que tinha muito medo de ser enganado, pois morou com um cara que o traía com o companheiro de apartamento, que ele tinha como amigo. Tenso não?

Então prometi a mim mesmo que sempre seria sincero com ele. E quando senti que a situação havia se tornado insustentável pois a balança pesava de modo desigual, já que ele se sentia muito mais ligado a mim do que eu à ele, resolvi terminar.

Disse que eu o iria fazer sofrer pois não acompanhava seu ritmo. Que era melhor terminarmos antes disso acontecer e que embora eu soubesse que ele não estava preparado para ter uma amizade comigo naquele momento, as portas da minha vida sempre estariam abertas esperando ele voltar.

E o que aconteceu? Ele disse que nunca mais queria me ver, falar comigo, saber de mim, pois doía demais. E que eu não deveria ter feito com ele o que eu fiz. O interessante é que com o cara que o traiu com o companheiro de apartamento, ele conversa até hoje.

A bizarrice da situação é gritante. O cara que o enganou, ok, ele aceitou como amigo. Agora eu, que quis ser sincero desde o início, não?

Por isso, fiquei com a dúvida e quem puder, me responda: até quando vale a pena ser sincero?

Anúncios

Sobre The Serious

Capricorniano nato, organizado e extremamente perfeccionista. Idealizador, que quer conhecer o mundo todo. Turismólogo por formação. Brasileiro e orgulhoso disso! Ama bife de picanha com arroz, feijão, farofa e batata frita e não abre mão de uma boa dose de Absolut, seja com coca, com suco, com gelo. Leitor ávido de todos os tipos de livro. Ouve todo tipo de música, de Cher à Victor e Léo. Adora uniformes e ternos. Viciado em viagens. Postagens às quartas.

Publicado em maio 23, 2012, em Histórias, Pensamentos, The Serious. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: