A real beleza dos súditos

Aí você tem aquele amigo que todo mundo acha lindo – inclusive você. Quando ele começou a sair com seu grupo, o comentário sobre a beleza dele era unânime. Todos queriam conhecer o menino, saber seus gostos. Embora você soubesse que era amizade, seu lado carnal nutria um certo desejo por ele.

Com o passar do tempo, todo esse desejo que você tinha se transformou em amizade e admiração. Mas isso não aconteceu com todas as outras pessoas do grupo, que continuaram com as indiretas e xavecos sem fundamento.

Essa situação parece familiar? Pois é. Acontece com todo mundo. Acontece em todos os grupos. Sem saber quando nem porquê, o amigo passa de igual à Deus. Ele é colocado em um patamar diferente do resto do grupo. E de cima do pedestal, ele também não entende porque é tratado de modo diferente.

A situação se torna chata, caótica, gera problemas e climão. Você de um lado, é taxado de invejoso. O amigo-Deus, do outro, não pode reclamar, porque seria taxado de arrogante e egocêntrico.

Por que tratamos o igual como diferente? De onde surge essa necessidade de definir quem é mais ou menos que o outro?

De um lado, fica o amigo endeusado; do outro, o resto do grupo, seus súditos.

Eu quero me rebelar! Eu quero mostrar que tenho beleza também! Eu quero que as pessoas percebam que somos todos iguais, que todos temos defeitos e qualidades e aquela coisinha única e sem nome que nos faz tão especiais.

Eu quero poder ser eu mesmo. E se meu amigo é considerado o Sol, eu sou a lua, a chuva, o orvalho da manhã; todos temos importância, todos podemos brilhar. Não deixe que a superficialidade de alguns apague sua estrela.

E a dica da vez? Tire o amigo do pedestal e trate-o como igual. No fundo, é o que ele mais quer.

Anúncios

Sobre The Serious

Capricorniano nato, organizado e extremamente perfeccionista. Idealizador, que quer conhecer o mundo todo. Turismólogo por formação. Brasileiro e orgulhoso disso! Ama bife de picanha com arroz, feijão, farofa e batata frita e não abre mão de uma boa dose de Absolut, seja com coca, com suco, com gelo. Leitor ávido de todos os tipos de livro. Ouve todo tipo de música, de Cher à Victor e Léo. Adora uniformes e ternos. Viciado em viagens. Postagens às quartas.

Publicado em outubro 10, 2012, em Pensamentos, The Serious. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: