Ta na hora, Ta na hora… ?

Esses dias vi mais um daqueles filmes que tem um casal adolescente como temática principal ! E como sempre esse casal é daqueles que se apaixonam no primeiro encontro e em menos de duas semanas já se amam pro resto da vida !

Bom, eu confesso que fico sempre indignado com essas situações, assim como na vida real conheço aquelas pessoas que se conhecem na balada de sábado e já querem casar na segunda ! Alegam que sentem uma coisa fortíssima, que é aquela pessoa que foi destinada a ela e tudo mais !

Porém, apesar de me indignar com essas situações de Fast Luv, eu paro e reflito pelo outro lado… há de fato um tempo ideal para gostar (for real) de alguém? há uma hora certa para dizer “Eu te Amo” ? Pois também acredito que esse tipo de sentimento não aparece como o certificado de um mini-curso que se obtém após X horas de frequência !

Então qual é de fato o melhor caminho a seguir?

Eu creio que pode realmente haver uma ressonância de energia num primeiro encontro ( me refiro aquela sensação gostosa de um bjo certeiro e um tremor no toque de mãos de um desconhecido) mas isso serve apenas como um indicativo de que se deva tentar ir mais além, não que acertou-se no alvo. E sinal de que deve-se tentar permitir-se, querer conhecer melhor, conversar, ir além do beijo e do sexo, e conhecer o íntimo da pessoa, seus medos, anseios, qualidades e defeitos…claro que o tempo que levaremos para conhecer tudo isso varia de caso a caso … e que não se conhece tudo em ordem de dias, nem de meses, mas sim de anos ! Mas o convívio da pistas, e o tempo para surgir um sentimento ou uma frase específica depende do quanto cada um de nós leva para desvendar tais pistas !

 

No fim, creio q não há X horas a ser frequentada e muito menos em amor Miojo (instantâneo) mas sim paciência e a vontade de jogar !

 

Bjos a todos ! e esses podem ser pra agora mesmo !

 

 

 

 

Anúncios

Sobre The Joker

Uma pessoa que torna o drama de agora na piada do segundo seguinte e que sonha em conquistar os mais diversos risos e sorrisos. Um exatóide perdido entre as artes, as letras e os números. Brasileiro com um nariz made in Italy. Escuta de Joelma a Carmen de Bizet mas não vive sem seus 80′s! Não consegue sorrir? então dê a ele um pote de doce de leite. Não tem doce de leite? Então o rum resolve o problema. Toda e qualquer forma de arte, humor e ciência preenchem suas horas vagas, além do sono e da internet. Facilmente conquistável com belos sorissos, bom humor, corpos magros e sensibilidade a cócegas. Sofre dores de abstinência quando está longe dos amigos.

Publicado em março 12, 2013, em Geral. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: