Conquistar ou ser conquistado?

Outro dia comecei a pensar em um menino, que eu era afim, mas há muito tempo não conversava. Decidi mandar um inbox pra ele no facebook“Saudade de você, eu disse. A resposta veio prontamente, como se ele já estivesse esperando minha mensagem: “como você pode sentir saudade de algo que só viu uma vez?”. Sim, caros leitores, ele conseguiu ser ogro a esse ponto. Eu apenas respondi “posso ter visto apenas uma vez, mais foi tão bom e intenso, que valeu muito mais do que caras que vi durante meses. Qualidade à quantidade, sempre”. E decidi que deixaria esse assunto para lá.

Alguns minutos depois, chega outra mensagem dele: “Que lindo! Sabe, eu acabei de sair de um relacionamento, estou triste e carente. Se você me quer mesmo, essa é a hora de tentar me conquistar”.

Gente, WTF?! WHAT THE FUCK?! Eu vou pular a parte sobre ele ter acabado de sair de um relacionamento e esse não ser realmente o momento apropriado para se chegar próximo à alguém que você quer. Também vou pular  a parte do egocentrismo e arrogância vindas desse ser que eu acreditava ser um cara legal. Quero mesmo é me focar na última parte da mensagem dele: Essa é a hora de tentar me conquistar.

Quem inventou esse conceito babaca de conquistar e ser conquistado? Eu me sinto, tipo sei lá, em uma mata densa correndo atrás de um veado das colinas sul-senegalescas em extinção quando esse termo surge. Por que? Oras, porque ninguém é caça e ninguém é caçador no jogo da sedução. Como já disse anteriormente, ou quer, ou não quer. E se não quer, faça o favor de ser íntegro e educado e dizer, pra que a fila possa andar. Não tenho tempo de lidar com seu egocentrismo e sua vontade de alguém massagear seu ego.

Mas, voltando ao tópico principal após esse desabafo, eu realmente acredito que o termo conquistar e ser conquistado caiu em desuso. Era muito lindo – e útil –  na época da Inocência, quando os rapazes tinham que cortejar as moças anos a fio para conseguirem segurar suas mãos.

Hoje o mundo é livre! As expressões são livres! O sexo é livre! Então por que ainda queremos ser cortejados desse modo? Temos a possibilidade de fazer algo que nunca antes foi possível: sermos sinceros, sermos donos de nossos corpos e dizer: “Eu te quero. Você me quer? Não, então tchau”.

Vamos aprender a apreciar realmente a liberdade, essa sim conquistada com muito suor e que ainda derrama sangue em suas lutas. Precisamos nos deixar levar e viver intensamente cada momento. Não quero conquistar ninguém. Não quero ser conquistado. Só quero ser feliz e se for ao lado de alguém, melhor ainda!

E, se você ainda usa esse termo hoje em dia, preciso te atualizar: as pessoas tem pressa pra tudo. Se você ficar nesse joguinho, vai acabar só. Por isso, não é melhor deixar o “conquistar e ser conquistado” para os jogos de tabuleiro? Eu tenho War em casa, caso se interesse em jogar…

Anúncios

Sobre The Serious

Capricorniano nato, organizado e extremamente perfeccionista. Idealizador, que quer conhecer o mundo todo. Turismólogo por formação. Brasileiro e orgulhoso disso! Ama bife de picanha com arroz, feijão, farofa e batata frita e não abre mão de uma boa dose de Absolut, seja com coca, com suco, com gelo. Leitor ávido de todos os tipos de livro. Ouve todo tipo de música, de Cher à Victor e Léo. Adora uniformes e ternos. Viciado em viagens. Postagens às quartas.

Publicado em abril 3, 2013, em Pensamentos, The Serious. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: