Arquivos do Blog

Como Lidar?

Nesta semana do dia do amigo, decidi dedicar esse espaço a mais uma situação que todos nos já passamos, ou que um dia passaremos…

AMIZADE  x  NAMORO

A paixão nos arrebata, e de uma hora para outra aquela vida de baladas, barzinhos, horas e mais horas na casa dos amigos, muda para casa do(a) namorado(a) , ficar em casa no fim de semana, e compromissos e mais compromissos com a pessoa escolhida. Aquela vida de solteiro, sem regras e/ou limites deixa de existir. Agora temos que respeitar, temos contas a prestar, temos uma vida diferente. (Logicamente que isso tudo quando fica serio).
Após toda aquela agitação de começo a rotina se estabiliza e quanto mais agitada a vida de ambos mais difícil fica a vida social de existir. Mas não é ai que a coisa pega realmente.
Você esta namorando sério, seus amigos não.
Você entrou em outro estagio da vida, seus amigos não.
Você pensa/ age por dois, seus amigos não.
Entre outras coisas, basicamente, sua vida MUDOU e a deles não. Agora os lugares que eles vão não são mais legais de você ir (sozinho), até pq agora são dois horários para conciliar. E também as suas vontades mudaram, não é mais legal sair sem a pessoa e muito menos ir para um meio de “azaração” por mais que não tenha ido pra isso, não é legal estar num lugar destinado a tal coisa.
Bom, tudo mudou…

E o problema começa, os amigos ficam de lado e a sua rotina antiga também. As cobranças começam e não tem como lidar.
Saudade dos amigos, da presença e tudo mais sempre existe, mas hoje as prioridades são outras, a vida é outra.
Ainda mais no mundo gay que é tudo mais intenso, e entre mulheres então…

Por mais que todos digam que amigos são pra sempre e amores passam, o sentimento é verdadeiro e a vontade de um pra sempre também, então o valor e o respeitar tem que ser proporcionais. A vida social passa a ser a vida de duas pessoas.
E os amigos tem que entender, é ruim ficar longe, é ruim ficar sem, lógico que é mas todos nos teremos nosso momento de ‘casar e ter filhos’ e a hora que isso acontecer todos entenderam que a vida MUDA completamente.
Amar os amigos, dizer isso a eles, e manter contato mesmo pelas redes sociais, msn, skype, e afins, é uma maneira de remediar.

Bom Eu vivo esse dilema hoje, amo meus amigos e os quero por perto mas minha rotina é caótica e o tempo que tenho quero estar com meu amor, na paz de seus braços. Minha fase de baladas e barzinhos já passou. Hoje tenho outras preocupações e o dinheiro vai para estas.
Mas sempre podemos combinar um churrasco… QUEM TOPA???

😉

Os 4 pilares da vida

Em uma conversa deliciosa num café recém-inaugurado aqui na cidade, eu, The Serious e The Ginger divagando e filosofando sobre diversos assuntos, falávamos também sobre a vida. Chegamos a conclusão de que ela tem 4 pilares de sustentação principais, seriam eles: a família, o trabalho, a amizade e o amor.

A família é o pilar de sustentação matriz, sem ela, nós nem aqui estaríamos. É no seio familiar que somos quem somos de verdade, sem máscaras e sem fingimentos. É na família que os maiores conflitos são enfrentados e também é nela que somos provados de verdade. O pilar da família é o único que pode suportar 100% os problemas dos outros pilares. Pra lá você pode levar suas crises no trabalho, seus problemas com seus amigos e também, seus problemas do coração. A família suporta tudo e te ama do jeito que você é.

O trabalho, na vida de muita gente, é o pilar principal. É o pilar do sustento, o pilar da afirmação e o pilar da independência. O trabalho enobrece o homem e nos faz acordar toda amanhã sabendo que fazemos parte de um processo ou de um propósito. Sem o trabalho, nós não seríamos ninguém. Não teríamos uma profissão, não teríamos um economia e nem seríamos especialistas em nada. Para o trabalho nós não podemos levar nada relacionado aos outros pilares, ele é um pilar bastante carente e quer atenção exclusiva.

A amizade é o pilar mais leve, mais camarada e mais maleável de todos. A amizade é um sentimento evoluído, entende as diferenças de cada um e foca sempre nas semelhanças. É na amizade que começamos a exercitar os outros pilares, ou alguém aqui nunca brincou de escritório, de casinha ou teve um (a) namoradinho (a) quando era criança? A amizade pode suportar, assim como a família, os problemas dos outros 3 pilares, mas cuidado, nem toda amizade é forte o suficiente pra isso. Algumas são mais superficiais do que outras e precisamos tomar muito cuidado com quem chamamos de fato, amigo.

Por fim, o amor é o pilar que nos faz acordar toda manhã com vontade de viver, de se embelezar, de se cuidar, de se sentir bonito e amado. É o amor que move o mundo. Podem até falar que é o trabalho, mas é um ledo engano. Quem move o mundo mesmo é o amor. Os vários tipos dele, o amor ao trabalho, o amor à família, o amor aos amigos e até o amor às plantas e os animais. O amor, na teoria, deveria aceitar também todos os problemas dos outros pilares, mas na prática, isso raramente existe. O amor, até amadurecer de verdade e evoluir, é muito egoísta. É muito comum ver pessoas abandonarem a sua preocupação com os outros pilares, principalmente a família e a amizade, por causa do amor.

O amor nos suga e pode ser devassador. Muita gente ainda complica mais e confunde paixão com amor. Paixão é o amor girino, é o amor criança, é o amor se formando, é o amor em fase embrião e não deve ser levado tão a sério. Se você está apaixonado, você ainda não está amando. Tem gente que acha que está e aí, faz caquinha.

O amor deveria aceitar os problemas dos outros pilares e diferente da família, que vai te dar apoio e cuidar de você até as feridas sararem e você estiver pronto pra continuar, ele vai ir além, vai segurar nas suas mãos, olhar nos seus olhos e dizer: vamos junto, estou contigo! Ah se isso sempre acontecesse, teríamos muito mais gente feliz no mundo, mas temos que entender que, até o amor virar família, muita água vai rolar.

Na realidade, nós não deveríamos buscar só um amante, mas sim um companheiro, um parceiro. Alguém que vai nos fazer tão bem e tão feliz, que todos os outros pilares serão beneficiados com isso.

Todos devemos saber qual pilar é nosso foco maior, assim, fica mais fácil nutrir o pilar que anda mais fraquinho e manter a vida em equilíbrio. Pois já diziam as revistas de dieta: um vida equilibrada é muito mais saudável. Felizes daqueles que encontram o equilíbrio entre esses 4 elementos e conseguem manter sua vida sustentada e firme contra qualquer tempestade.

E você, qual o seu pilar principal?

A amizade

Aqui vai um desabafo

Porque é tão complicado ter amigos gays? Ou melhor, porque os gays, no geral, não se suportam?

Incrível! É panelinha pra cá, panelinha pra lá. Fulano falso e medíocre aqui e fulano mais falso e mais medíocre ainda ali. Não consigo entender.

Sou novo no “meio” e ainda me assusto ou me encanto com algumas coisas. No geral, tenho gostado de cada coisa que descubro e elas me fazem me sentir mais eu, mais aceito, mais incluído. Porém, o fator amizade tem me incomodado um pouco.

Sou do tipo de pessoa que gosta de conversar e ter amizade com o máximo de pessoas possível e tenho uma certa facilidade em fazer isso.

Desde que me aceitei, acabei incluindo alguns gays na minha lista de amigos, que pra mim, podem não ser os melhores, mas são boas cias. Pelo menos em fazem rir e trocam algumas experiências.

E é exatamente ai que mora o problema. Meus outros amigos gays, de longa data, de antes de eu me aceitar e tudo mais, não gostam nem um pouco de tais pessoas. Tais pessoas também não gostam deles.

É fato também que eles (old-friends-gays) são bem mais “velhos na vida” do que eu, que comecei ontem. Seus conselhos são extremamente válidos, mas me fica a pulga atrás da orelha: pq a amizade de gay pra gay de mulher pra mulher, Marisa é tão superficial?

Repare na amizade de homem hétero com homem hétero, é muito mais sólida e muito mais firme. Algumas mulheres héteros também conseguem essa proeza, embora a delas seja mais fútil e propensa à terminar por causa de um pinto.

Me parece que a nossa, dos gays, é bem pior que a das mulheres e acredito que a das lésbicas, seja mais firme que a dos homens héteros. (ESSA PARTE NÃO TEM VALOR CIENTÍFICO COMPROVADO).

Ps: Nem todas as amizades são assim, tenho amigos gays que são excelentes amigos – e não tô falando isso só por que eles também são autores do blog, rs.

E você, o que me diz?