Arquivos do Blog

Truth Box, coincidências e 2012!

Será que agora vai? Será que eu encontrei mais uma das minhas almas gêmeas? Será que vai durar ou vai ser mais um “amor breve“? Queria ter as respostas para essas perguntas, mas sinceramente, não tenho. Não sei nem dizer se estou com medo disso tudo, se estou com medo de me envolver, se estou com medo de sofrer ou com medo de amar. Eu não sei! Me ajuda, Arnaldo?

Vou contar como o conheci.

Foi pelo Facebook, mais especificamente, pelo Truth Box. Santo Truth Box! Pode rir se você quiser, mas é possível SIM encontrar alguém legal pela internet, ainda mais pelo Facebook que é uma rede social bastante inteligente.

Estava eu – lyndo, belo, mystico e sensual – vendo meu Truth Box – analisando as cantadas bizarras que costumo receber por lá – quando vi o perfil dele, gostei e mandei um recado básico, em seguida, obtive uma resposta. Acabou que, nos tornamos “amigos” e trocamos algumas inbox. Inbox vai, inbox vem e começaram as coincidências!

Ele mora há exatas 7 quadras da minha casa, faz a mesma faculdade que eu fiz, é do mesmo signo que eu e tem os mesmos gostos para filmes, livros, séries e músicas. Descobrimos que temos inúmeras coisas em comum e que nos damos muito bem.

Saímos um dia e, diferente de outros caras que eu já sai, não ficamos com cara de paisagem em momento algum, da hora que ele entrou no carro até a hora que o deixei em casa, não paramos de conversar nem 1 minuto. Sempre tínhamos assunto e a conversa fluía com uma naturalidade incrível.

Me senti num verdadeiro encontro americano, igual vemos nos filmes. O peguei na casa dele, o levei pra sair, conversamos bastante durante todo o encontro e na despedida, antes dele sair do carro, rolou o primeiro beijo ao som de um música legal.

Desde esse encontro, estamos nos falando todos os dias, trocando vários sms, nos vimos outras vezes e estamos nos conhecendo cada dia mais um pouquinho. Confesso que tem sido uma experiência bem legal e divertida.

Menos intensa do que as últimas histórias que vocês estão acostumados a ler aqui, mas nem por isso, menos importante. Creio que sempre depois de tempestades, vem calmarias e isso também vale para os sentimentos.

Algumas pessoas tem o dom de nos desestabilizar, de nos tirar o chão e fazer parecer que tudo é pra agora ou, até mesmo, pra ontem. Outras, ao contrário, tem o dom de nos acalmar e fazer com que tenhamos vontade de que o tempo congele e que fiquemos ali, pra sempre, curtindo a companhia um do outro e de mãos dadas no cinema

Ele tem essa segunda característica. Faz eu me sentir bem, calmo, rir a toa. O tempo passa rápido e o papo sempre é bom. Particularmente, gosto de gente que conversa bem, que entende dos mesmos assuntos que eu e que, sempre, independente do que estivermos falando, me ensine alguma coisa nova.

Nem que isso seja um personagem de algum jogo de vídeo-game, série, filme ou livro. Conhecimento nunca é demais, risos.

Não sei dizer se esse nosso pequeno relacionamento vai virar namoro sério ou coisas do gênero, só sei dizer que estou gostando de vivê-lo, estou curtindo cada momento e estou pronto pro que vier, afinal, ano novo, vida nova e amores – ou amor – novo (s).

Feliz 2012!